Estudo de Caso – Análise Pessoal

1º Caso


Um dos casos mais interessantes foi de uma Senhora, 67 anos. Chegou com bastante dificuldade de caminhar, sentindo muitas dores no corpo, com a saúde bastante debilitada. Guardou por muito tempo uma raiva vinda de uma determinada situação de sua infância. Muito chorosa, muito triste me relatou os principais acontecimentos de sua vida. Depois de analisar sua energia indiquei dois medicamentos e um deles chama-se Arsenicum. Uma semana depois a cliente me ligou perguntando o porquê da indicação de tal medicamento. Expliquei o motivo de forma bem abrangente. E para minha surpresa ela relatou que quando mais jovem fora envenenada com arsênico! Mas que se esquecera de comunicar-me. Vejam como o princípio da Homeopatia de que semelhante cura semelhante é real. Ela precisa da energia do que lhe fez mal para se curar.
Um mês após a medicação, familiares perceberam grande melhora, principalmente emocionalmente ao permanecer mais calma em situações que antes a encolerizava. Infelizmente, essa cliente abandonou o tratamento.

2º Caso


Um rapaz tinha diagnóstico de quadro depressivo. Após nossa conversa pendulei e apontou como sendo importantes dois medicamentos homeopáticos. Um deles é para queda e pesquisei radiestesicamente de quando seria esta queda. Perguntei a ele se ele tivera alguma queda “substancial” durante sua infância. E ele relatou ter caído do terceiro andar de um edifício com 5 anos de idade! Provavelmente ele não citou esse evento por não achar importante. Como também não citou sobre o evento que apontava para o segundo medicamento. Este segundo medicamento é muito utilizado em traumas emocionais fortíssimos como em casos de abuso sexual. Apesar do cliente não relatar nenhum fato, eu indiquei o medicamento mesmo assim, pois a energia vibratória ressonante para aquele medicamento era muito forte. Mas antes dele ir embora ele falou sobre “certos” traumas de infância. E aí tive a possibilidade de lhe perguntar se houve algum abuso sexual. E sim, ele confirmou. Após um mês ele já apresentou melhora. Estamos em tratamento ainda. Eventos de longa data podem interferir na nossa energia atual. Precisam ser avaliados com muito carinho!

3º Caso


Quatro meses de Terapia pessoal evita procedimento cirúrgico.

Leia mais em:  estudo-de-caso

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial